A Vida Sexual dos Brasileiros

21 de Setembro de 2015

A Vida Sexual dos Brasileiros

Sexo é tão bom, que até uma conversa fica mais prazerosa quando se fala no assunto. Sabemos, porém, que nem todas as pessoas dizem apenas a verdade, muitas vezes escondendo defeitos, e o que é pior, mentindo sobre o próprio desempenho.


Pra se ter uma ideia, uma pesquisa de alguns anos atrás concluiu que o brasileiro faz sexo 3 vezes por semana, em média. Você pode estar pensando: “caramba, se não fosse por minha causa que não pego ninguém, essa média aumentaria”. Mas não é bem assim, que o digam especialistas que convivem diariamente com questões ligadas à vida sexual das pessoas, e afirmam que esses números escondem a realidade.


Homens e mulheres reclamam do estresse no trabalho, da rotina desgastante, da falta de tempo e, viva a honestidade, para os homens uma parceira antiga tira boa parte do desejo, apesar disso, ambos os sexos afirmam que a intimidade entre os parceiros melhora o desempenho na cama, mas, mesmo assim, a busca por garotas de programa foi admitida por 46% dos homens.


Mas voltemos às pesquisas, de acordo com elas, aproximadamente 80% dos brasileiros considera que a vida sexual vai muito bem, obrigado, e também acham o desempenho do parceiro excelente ou bom. Números tão elevados de satisfação demonstram como é desnecessária a preocupação com o tamanho do pênis, que aflige os homens, e com peso e celulite, que assombra as mulheres.


Muita gente já deve ter cantado “entre tapas e beijos” alguma vez, seja no chuveiro, no carro, ou num karaokê, porém, apenas 8,2% das mulheres e 9,6% dos homens se excitam ao serem agredidos ou insultados. Sendo assim, é melhor se certificar antes de mandar uns tapas, ou exagerar nas sacanagens verbais, a grande maioria não curtirá.


Uma coisa que agrada bem mais é diferença de idade, fazer sexo com pessoas vinte anos mais velhas agrada 23,1% dos homens e 13,5% das mulheres. Observação: a pesquisa foi realizada depois do surgimento do Viagra. Se o remedinho azul tem pouco mais de 10 anos, o álcool já existe há séculos, sendo assim, 40% dos homens e 25% das mulheres confessaram ter o costume de fazer sexo sob efeito de bebida alcoólica. Conclusão: no fim da balada, uma feia tem mais chances de se dar bem do que um feio.


Enfim, como já dissemos no começo, é sempre bom falar em sexo (principalmente no intervalo entre duas relações). As pesquisas apontam tendências e preferências de grupos de entrevistados selecionados em diversas regiões, classes sociais, idades e credos. Elas não atingem 100% de exatidão, por isso desde já alertamos, não é preciso ficar indignado ao ler Brasileiro faz sexo 3 vezes por semana e pensar: “quero ver se esse Brasileiro faria tantas vezes com bagulho que eu tenho lá em casa”.