Como controlar a Ejaculação Precoce? - Parte 2

21 de Julho de 2016

Como controlar a Ejaculação Precoce? - Parte 2

Neste post vamos entender melhor como funciona o processo de excitação e saber se é isso que está afetando nosso processo ejaculatório.


Em primeiro lugar é preciso saber que toda excitação compreende basicamente 4 fases.


A 1ª fase da excitação é quando o homem começa a ter uma ereção. E isso pode acontecer por 2 motivos: por estimulação mental, ou seja, quando o sujeito tem pensamentos eróticos; ou quando há estimulação física. Quando uma mulher toca nosso pênis, por exemplo, temos a junção dos 2 casos. Quando pensamos em algo que nos excita, o cérebro envia a mensagem pro corpo se preparar que vai ter sexo, e quando há ereção pelo contato físico, daí é a região pélvica que manda sinais para o cérebro, e este passa a criar agentes bioquímicos que nos estimulam a ficar mais excitados ainda.


É o caso da dopamina, hormônio responsável em criar a necessidade de buscar o prazer em realizar algo. Como sexo está relacionado à reprodução, ao ter um orgasmo, o organismo libera dopamina e a nossa sensação de prazer se completa porque nosso corpo fica achando que cumpriu com a “tarefa reprodutiva”.


E é justamente quando cérebro está auxiliando a ereção que ocorre a 2ª fase. Você sente seu pênis no auge da ereção. 100% duro. Seu ritmo cardíaco aumenta. É aquele momento que você mais sente vontade de mandar a piroca pra dentro.


Na 3ª fase a pressão cardíaca aumenta mais ainda, a respiração está mais rápida, e o esperma já está preparado pra cair no mundo.


E daí, finalmente na 4ª fase, é quando os estímulos mental e físico ativam o sistema nervoso de tal forma que ele prepara a ejaculação. Os músculos do períneo contraem e você goza, acabando com a excitação que estava existindo e consequentemente com a ereção.


Disso tudo é preciso lembrar que a ereção ocorre ou por estímulo físico ou mental, e quem sofre de ejaculação precoce, muito provavelmente está usando em excesso o estímulo mental. Porque todo esse processo pode ser acelerado pela mente.


Além disso, é preciso conter a busca do organismo pela dopamina. Muitas pessoas buscam obter dopamina de diversas formas, através da realização financeira, através da prática de esportes, através das drogas, e muitos tentam, através do sexo. Transar para que o organismo libere dopamina imediatamente pode ajudar a causar ejaculação precoce. É por isso que o sistema nervoso é quem mais influencia nos casos.


E o sistema nervoso é dividido em dois, o simpático e o parassimpático.


O sistema nervoso simpático atende a situações de estresse, te impulsionando a tomar uma atitude ante ao que você está sendo exposto. Se alguém, por exemplo, der um tapa na sua cabeça, é o sistema nervoso simpático que ativa a sua reação.


Já o sistema nervoso parassimpático age nos momentos de relax. Mantendo sua mente longe do estresse.


Durante o sexo, os dois sistemas atuam, no começo é o parassimpático que dá a sensação de prazer e bem estar, que faz você querer beijar a mulher por inteiro, que mantém você tranquilo. Mas, conforme a coisa esquenta, o sistema nervoso simpático vai tomando conta, e de repente é ele quem vai pro controle, fazendo você querer acabar logo com isso, e de que forma? Reagindo à situação de ereção, ou seja, acelerando o orgasmo, porque ele entende que se tá duro é pra gozar.


Então, quanto mais você conseguir ficar no estado parassimpático durante uma relação sexual, maiores as chances de você retardar sua ejaculação.


A lição de hoje é que você passe a controlar a necessidade de obter dopamina através do sexo. Cultive outros prazeres ao longo da relação sexual e também tente controlar as demais ansiedades com as quais você convive. No próximo post vamos dar algumas dicas de como controlar a excitação.


Clique Aqui e confira o Primeiro Post da série "Como Controlar a Ejaculação Precoce?"